Como apanha a última flor do lácio…

27/07/2007

Publicado aqui – o grifo é meu.

A Radiobras não reproduziu na íntegra o longo discurso ontem (46m33s) de Lula em João Pessoa (PB), em mais uma etapa do “tour” de lançamento do PAC no Nordeste. Omitiu, no resumo jornalístico, o trecho em que o presidente, depois de exaltar a necessidade de investimentos na Educação – com “essa meninada presa” – atacou os que falam uma língua estrangeira e os que o criticaram na campanha presidencial por não falar inglês, espanhol ou francês – o que o impediria de conversar com dirigentes estrangeiros. A língua é o valor da pátria, temos que aprender a falar corretamente a nossa língua”, bradou Lula, num discurso populista digno de elogios chavistas. “Brasileiro falando a língua do outro é um metido a besta”, avalia o presidente. Criticou também os representantes brasileiros que falam inglês [“falando em estrangeiro” (sic)] em solenidades no exterior (atenção, chanceler Celso Lafer, olho vivo, presidente do Banco Central Henrique Meirelles). Para Lula, o ex-presidente dos EUA Bill Clinton deveria falar português com os brasileiros. “Nos samos (sic) brasileiro, temos orgulho do jeito que samos (sic) (…) um país multético (sic).” Ok. As autoridades francesas só falam francês em público, as americanas, porque se permitem manter a arrogância de maior potência mundial, também. Mas o Bill Clinton arriscou umas palavras em português na visita ao Brasil, Bush filho falou com Lula um tico de português misturado ao espanhol. E Lula…bom, o presidente realmente não precisa falar inglês. E pelo que se ouve a partir dos 20 minutos do discurso, português também não. O próximo PAC deveria incluir verbas para ensino obrigatório da linguagem dos sinais para viagens ao exterior e navegação na internet.

Anúncios

wordpress!!

15/07/2007

Mudanças sempre são bem-vindas…